AVISO:
Informamos a nossos visitantes que todo conteúdo deste blog foi migrado para o endereço abaixo:

http://saudecanaldavida.blogspot.com.br/

Dentro de poucos dias esse endereço: http://www.caldeiraodesaude.com/,deixará de funcionar.

Para continuar lendo a notícia clique em: Read the rest of this entry » no final de cada artigo.

segunda-feira

Use a água a seu favor e aproveite os benefícios

Escalda pés, compressas e umidificadores são apenas algumas das opções

Você já parou para pensar como a água faz parte do seu dia a dia? Está presente desde o momento em que você acorda e escova os dentes até a hora do banho antes de dormir. Mais do que isso, ela constitui 70% da sua composição corporal. Para comemorar o Dia Mundial da Água, 22 de março, o Minha Vida montou uma lista com o apoio de especialistas para sugerir diferentes maneiras de utilizá-la a favor da sua saúde. Descubra e aproveite os benefícios.



Umidificadores
Se você é do tipo que sofre com a baixa umidade do ar antes mesmo de qualquer anúncio oficial, então sabe como uma simples bacia de água no quarto pode ser a diferença entre uma boa ou má noite de sono. Segundo a pneumologista Suzana Pimenta, do Hospital 9 de Julho, isso acontece porque a água é fundamental para a respiração. "Ela mantém vias aéreas superiores, traqueia e brônquios úmidos, facilitando a limpeza do sistema respiratório e reduzindo possíveis desconfortos", explica.

O umidificador pode ser uma boa pedida em períodos de pouca chuva - especialmente para quem já é vítima de problemas respiratórios, como a rinite. Mas o pneumologista Roberto Stirbulov, presidente da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisologia, afirma que beber bastante água também pode dar conta da tarefa de umedecer. "A hidratação oral dispensa o uso do aparelho que, se não higienizado com frequência, pode levar à proliferação de fungos", aponta.

Escalda pés
Se o objetivo é relaxar e aliviar dores nas pernas e nos pés, nada melhor do que o escalda pés. Para realizar o procedimento, basta colocar água quente (por volta dos 38º C) em uma bacia e adicionar óleos essenciais. A aromatóloga Sâmia Maluf, proprietária da By Samia Aromaterapia, em São Paulo, conta que o melhor horário para realizar o escalda pés é no final do dia e a duração da técnica pode levar entre 15 e 20 minutos.

Compressas
Compressas de água têm diversas utilidades, mas uma das mais requisitadas é no tratamento de contusões, torsões e problemas musculares. "Elas ajudam a amenizar a dor e diminuir processos inflamatórios", diz o fisioterapeuta Evaldo Bosio Filho, membro da Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva. Segundo o especialista, a compressa é contraindicada apenas no caso de fraturas, infecções ou lesões com ferimentos expostos.

Dúvidas sobre quando usar a compressa quente ou fria? Evaldo indica as compressas frias em situações de lesão aguda, ou seja, que acabaram de acontecer. "O frio é um excelente analgésico e ainda provoca vasoconstrição, que reduz o fluxo sanguíneo, impedindo o aumento do processo inflamatório", explica. Já a quente é indicada em casos de tensão muscular, pois o aumento do fluxo sanguíneo promove o relaxamento da musculatura.

Banho relaxante
Mesmo sem qualquer preparo, banho é sinônimo de relaxamento. Imagine, então, se forem adicionadas essências, velas e até uma música de fundo. É assim que funcionam os banhos relaxantes. Comuns em Spas, eles também podem ser organizados por quem tem banheira em casa. "Basta encher a banheira com água em uma temperatura agradável, colocar fragrâncias do seu agrado e decorar o local com itens que lembrem tranquilidade", ensina a fisioterapeuta Bianca Righetto, do Oásis Spa Urbano, em São Paulo. Segundo ela, a água morna promove a ativação da circulação sanguínea, o que, somado ao ambiente, ajuda a relaxar e deixar o estresse de lado.

Higiene corporal
A água é fundamental para a higiene corporal, mas alguns cuidados são essenciais para não prejudicar a pele, as unhas e os cabelos. Segundo a dermatologista Lizandra Machado, do Hospital 9 de Julho, o banho deve ter água morna e não pode durar mais do que 10 minutos. "Banhos prolongados ou quentes removem a barreira natural de gordura que lubrifica e protege a pele, deixando-a mais seca e suscetível a alergias e coceiras", explica.

Os mesmos cuidados devem ser levados em conta para manter unhas e cabelos saudáveis. Ficar muito tempo com as mãos embaixo da água, mesmo em atividades como lavar a louça, deixa as unhas fracas e quebradiças. Já cabelos úmidos por muito tempo podem ficar com os fios enfraquecidos e favorecer a proliferação de fungos. Por isso, nada de dormir com as madeixas molhadas.

Limpeza do rosto
De acordo com a dermatologista Lizandra, o rosto deve ser lavado no mínimo duas vezes ao dia para eliminar impurezas acumuladas na pele. Parece simples? Mas a maior parte das pessoas realiza esse hábito de maneira equivocada. "As mãos devem ser higienizadas antes de lavar o rosto com produtos específicos para seu tipo de pele e a água deve estar morna ou em temperatura ambiente", aponta a especialista. Após a higiene, seque o rosto com papel descartável fazendo pressão com as mãos, sem esfregar.

Hidratação
Perdemos água diariamente através do suor, da urina e até da respiração. Não repor essa quantia perdida significa atrapalhar esses processos e ainda impedir o bom funcionamento do organismo como um todo. "Sem água, não é possível fazer o transporte de nutrientes entre as células ou mesmo eliminar substâncias tóxicas retidas em nosso corpo", afirma a nutricionista Maria Fernanda Cortez, da Nutri & Consult, em São Paulo.

A desidratação está associada ao cansaço crônico, a problemas capilares e de pele, à insônia e até ao envelhecimento precoce. Por isso, a especialista recomenda ingerir cerca de 100 ml de água a cada 30 minutos, lembrando que esse consumo deve ser feito em pequenos goles ao longo do dia. Para atingir essa meta mais facilmente, vale investir em alimentos com grande porcentagem de água, como melancia, além de chás e sucos, de preferência naturais. Outra ideia para quem não gosta de beber água é adicionar hortelã ou rodelas de limão, para criar uma água aromatizada.

por Laura Tavares 
Este site não produz e não tem fins lucrativos sobre qualquer uma das informações nele publicadas, funcionando apenas como mecanismo automático que "ecoa" notícias já existentes. Não nos responsabilizamos por qualquer texto aqui veiculado.
Faça sua pesquisa
http://www.facebook.com/profile.php?id=100001544474142

Nove sucos que deixam o corpo mais saudável

Eles protegem contra o câncer, cansaço e falta de memória

Gostosos, refrescantes e vitaminados, os sucos de fruta não podem faltar quando o clima fica mais quente. Eles são a opção mais saudável para manter o corpo hidratado e em forma. Mas é importante ressaltar que não adianta nada tomar sucos de caixinha o aqueles que vêm em pó. Os verdadeiros amigos da saúde são os naturais ou de polpa.

"Sozinhos, os sucos não previnem doenças, mas quem tem uma alimentação balanceada, pratica atividades físicas e também consome a bebida das frutas pode favorecer a saúde", explica a nutricionista Carla Fiorillo, da Unifesp. A seguir, você confere as nove bebidas campeãs em blindar o organismo e deixar o corpo mais saudável para o clima quente.


Suco de romã
A romã possui uma série de propriedades que ajudam a baixar os níveis de colesterol ruim, o LDL, em nosso sangue. "Os antioxidantes presentes nessa fruta também dissolvem as placas de gordura que se formam nas paredes da artéria, diminuindo assim as chances de derrames e infartos", diz Carla Fiorillo.

Como ela ainda não é muito fácil de encontrar, e o preço não é dos mais baixos, existem algumas frutas, com as mesmas propriedades, que são ótimas substitutas pois tem efeito parecido no organismo. Uma delas é a melancia, que também é enriquecida com fibras, vitaminas A e C, além do complexo B.

A romã pode ainda trazer benefícios à saúde masculina. De acordo com um estudo feito pela Universidade da Califórnia, ela possui um coquetel de substâncias químicas que parecem barrar a evolução do câncer de próstata e, potencialmente, matar as células cancerígenas.

Suco de maçã
Por ser rico em acetilcolina, esse suco tão popular pode ajudar a manter a saúde do cérebro em dia. Essa substância é responsável para a manutenção da memória e de funções cognitivas. "Vários estudos recentes mostram que a maçã é uma fruta que previne o Mal de Alzheimer, já que os níveis baixos de acetilcolina estão ligados ao desenvolvimento dessa doença", diz Carla Fiorillo.

Outra propriedade importante da maçã é a quantidade de fibras que ela possui. Em sua casca podemos encontrar fibras insolúveis, que ajudam no processo de digestão. Já em sua polpa são encontradas fibras solúveis, que é mais rapidamente absorvida pelo organismo e facilita o transporte de nutrientes para as células.

Suco de açaí
Um dos mais famosos alimentos do verão, o açaí normalmente é consumido em forma de creme, e não de suco. "O açaí é, em geral, incrementado com acompanhantas, como frutas e granola, tornando essa mistura muito calórica", diz Carla Fiorillo. Mas em forma de suco, a fruta torna-se mais saudável, sem perder os nutrientes, como antioxidantes, vitaminas que fazem da fruta um aliado contra vários tipos de câncer.

Um estudo feito pela Universidade do Texas, nos Estados Unidos, mostrou que beber suco de açaí diariamente pode ajudar a prevenir o desenvolvimento e a disseminação de células cancerígenas, já que ele possui antioxidantes que impedem a ação de radicais livres em nosso organismo.

Suco de laranja
Ele está entre os mais consumidos pelos brasileiros. "O suco da laranja contém um antioxidante chamado hesperidina, que melhora a função dos vasos sanguíneos, ajudando a reduzir o risco de doença cardíaca", explica a nutricionista. De acordo com pesquisa realizada nos Estados Unidos, homens que beberam 500 mililitros de suco de laranja por dia, apresentaram pressão arterial mais baixa do que aqueles que tomaram um suplemento antioxidante.

O suco é bem vindo para prevenir a formação de cálculos renais. Isso porque, os suplementos de citrato, substância encontrada em sucos cítricos, como o de laranja, limão e tangerina, podem ajudar a retardar a formação de pedras nos rins.

A vitamina C, nutriente que ajuda o sistema imunológico, também é encontrada em grande quantidade na laranja, tornando-a uma das frutas mais importantes na prevenção de gripes, resfriados, fraquezas e infecções.

Para tirar melhor proveito de todos esses benefícios, o mais interessante é consumir o suco fresco, logo após ele ter sido preparado. "Os antioxidantes da laranja são os fotossensíveis, e perdem sua ação depois que ficam expostos à luz. Por isso, quanto antes você tomar o suco, mais efeito ele terá em seu organismo", explica Carla Fiorillo.

Suco de uva roxa
O famoso efeito benéfico que consumir um copo de vinho tinto traz para a saúde também pode ser aplicado ao suco de uva. "Assim como o vinho, o suco de uva roxa contém polifenois e atoxinas, poderosos antioxidantes que controlam o colesterol e protegem o coração e todo o sistema circulatório", diz Carla Fiorillo.

Um estudo realizado por psiquiatras da Universidade de Cincinnati descobriu que consumir um copo diário de suco de uva melhorou a memória dos pacientes significativamente em comparação com os que não tomaram nenhum tipo de substância graças aos polifenois contidos nas uvas.

Suco de abacaxi
Este suco está entre os mais refrescantes da lista, principalmente se for adicionado a ele algumas folhas de hortelã. O fruto contém enzima bromelina, que ajuda o organismo a digerir proteínas e regula o funcionamento do intestino. Outra característica importante da bromelina encontrada no abacaxi é sua ação anti-inflamatória e anticoagulante.

Mas os benefícios que a fruta traz não param por aí. Estudos feitos pela Universidade do Texas dizem que comer abacaxi ou tomar o suco protege os ossos da osteoporose, pois a fruta é rica em manganês, um mineral que fortalece os ossos.

Suco de cereja
Estudos recentes da Universidade de Northumbria, no Reino Unido, têm mostrado que os corredores que beberam suco das cerejas duas vezes por dia durante cinco dias antes de correr na Maratona de Londres, obtiveram uma recuperação muito mais rápida e não sofreram tanto com dores musculares. "A cereja tem grandes quantidades de potássio, fibras e vitamina C, nutrientes importantes para o corpo, e que podem acelerar o processo de recuperação muscular", diz a nutricionista Carla Fiorillo.

Além disso, a pesquisa ainda sugere que o suco de cereja pode ajudar a aliviar as dores de quem sofre de gota, por ajudar o organismo a excretar o ácido úrico, grande causador dos incômodos característicos da doença.

Suco de tomate
O consumo de suco de tomate não é tão comum, mas os benefícios que ele pode trazer são muitos. Assim como o tomate na salada, o suco dessa fruta traz grandes quantidades de licopeno - antioxidante que previne contra câncer de próstata e de mama-, vitaminas A e complexo B, fósforo, potássio, cálcio e magnésio, que assumem papel importante na formação dos ossos e combatem a osteoporose, além de ácido fólico e frutose.

Água de coco
Não é exatamente um suco, mas essa bebida não pode ficar de fora, principalmente com a chegada do calor. A água de coco é rica em potássio, fósforo e outros sais minerais essenciais para que o corpo continue hidratado como um todo. Essa hidratação serve tanto para evitar problemas como cãibras, dores de cabeça, desmaios e para deixar a pele mais hidratada e protegida do sol. A flora intestinal também agradece o consumo da água de coco. Os sais minerais que ela possui ajudam na digestão, agindo contra o intestino preso.

A água de coco não é tão calórica quanto se imagina. De acordo com a nutricionista Lucinete Regina de Souza, o verdadeiro perigo está no próprio fruto. "O que tem mais calorias é a polpa da fruta, sendo que um pedaço pequeno ( 15 gramas ) dela tem 99 kcal, e 200ml da bebida tem 40 kcal", afirma Lucinete.

No entanto, algumas pessoas precisam tomar cuidado com seu consumo. "as pessoas com diabetes ou outro tipo de restrição devem consumir sob orientação de um profissional", ressalta.

fonte: http://www.minhavida.com.br/alimentacao/galerias/12467-nove-sucos-que-deixam-o-corpo-mais-saudavel
por Fernando Menezes
Este site não produz e não tem fins lucrativos sobre qualquer uma das informações nele publicadas, funcionando apenas como mecanismo automático que "ecoa" notícias já existentes. Não nos responsabilizamos por qualquer texto aqui veiculado.
Faça sua pesquisa
http://www.facebook.com/profile.php?id=100001544474142

sábado

Magnésio: Benefícios para as Mulheres


Entre as substâncias essenciais para o bom funcionamento do organismo encontramos o magnésio, um mineral que contribui significativamente para o bom funcionamento do metabolismo. No caso das mulheres, ajuda também a controlar as dores da síndrome pré-menstrual e fornece uma série de benefícios durante a gravidez.

O magnésio é o quinto mineral mais abundante no nosso corpo, cuja presença varia entre 21 e 28 gramas. 65% deles se encontram no esqueleto, 25% nos músculos e o restante nos tecidos moles. Considera-se esta substância como essencial para o correto funcionamento do organismo.

Por que o magnésio é importante para a saúde?
O magnésio está envolvido em muitas reações metabólicas, tais como a regeneração do tecido muscular, por isso é fundamental para as pessoas que normalmente exercem atividades físicas. Também ajuda a aliviar os problemas intestinais, tais como a síndrome do intestino irritável, e contribuem para o relaxamento muscular.

Além disso, favorece a purificação do sangue, eliminando o colesterol dos vasos sanguíneos, mobilizando os leucócitos e impulsionando a produção de anticorpos. Ajuda a prevenir a osteoporose, uma vez que reforça a absorção de cálcio, e também reduz a insônia, por estar estreitamente relacionado com o sistema nervoso.

Da mesma forma que possui uma ação sedativa, está envolvido no processo de produção de energia, ao colaborar na correta transmissão dos impulsos nervosos. O que faz exatamente é facilitar a quebra das moléculas de glucose nos músculos, de modo que permita a criação de novas energias. Este mineral é utilizado também no tratamento de geriatria, porque contribui para a luta contra a doença de Alzheimer.

O magnésio também é essencial na dieta concebida para a perda de peso, porque aumenta a secreção da bílis, o que facilita a digestão de gorduras e a eliminação de toxinas. Também ajuda a regular a evacuação de fezes.

Benefícios do magnésio para a mulher:
Quanto às mulheres, o magnésio contém muitos benefícios para o seu organismo. Por exemplo, é um grande aliado para aliviar a dor e os sintomas da síndrome pré-menstrual, reduzindo a inflamação que acompanha este processo.

Também combate a retenção de líquidos que muitas vezes acompanha o ciclo pré-menstrual, e contra outros sintomas como dor nas mamas e inchaço abdominal. Cumpre a mesma função com os efeitos da menopausa, ajudando a reduzi-los.

Diz-se também que o magnésio conta com várias vantagens no período de gravidez. Combate as cãibras musculares associadas a este estado, e reduz a pressão arterial e as convulsões uterinas. Combate a retenção de líquidos e a hipertensão, e previne os nascimentos prematuros, mantendo o útero relaxado.

Também está envolvido no equilíbrio hormonal e ajuda a combater o estresse, mais associado às mulheres do que com homens (muitas vezes devido à maior pressão a que são submetidas em muitos aspectos).

Efeitos da deficiência de magnésio:
Demonstrou-se que a deficiência de magnésio no organismo pode ser altamente prejudicial, pois está relacionada inclusive com o aparecimento de determinados tumores. A falta deste mineral é evidente em sintomas como cólicas, fadiga, problemas de pele, cabelos e unhas.

Para evitar isso, devemos manter uma dieta rica em magnésio, consumindo alimentos com alto teor de desta substância. Os mais notáveis ​​são cacau, frutos secos, cereais integrais, leguminosas, gérmen de trigo e levedura de cerveja.

Em menor medida, podemos citar o peixe, a carne, o leite, os limões, os abacates, as toranjas, os figos, as maçãs e as ameixas. A água também contém uma significativa porcentagem de magnésio.

No entanto, devemos tomar algumas precauções no consumo deste mineral, o que requer supervisão médica em casos de doenças, como a insuficiência renal.

fonte:http://www.saudedicas.com.br/saude-da-mulher/magnesio-beneficios-para-as-mulheres-0326678
Este site não produz e não tem fins lucrativos sobre qualquer uma das informações nele publicadas, funcionando apenas como mecanismo automático que "ecoa" notícias já existentes. Não nos responsabilizamos por qualquer texto aqui veiculado.
Faça sua pesquisa
http://www.facebook.com/profile.php?id=100001544474142

Uma colonoscopia a cada 10 anos reduz em 40% o risco de câncer colorretal

NOVA YORK - A colonoscopia, se realizada a cada 10 anos, pode diminuir em 40% os 1,2 milhões de casos de câncer colorretal diagnosticados a cada ano. O estudo foi realizado pela Escola de Saúde Pública de Harvard e publicado em setembro de 2013 no New England Journal of Medicine. No Brasil o câncer colorretal matou 13.344 pessoas em um ano (fonte: Instituto Nacional de Câncer- INCA, 2010) e nos Estados Unidos mais de 50.000 pessoas morrerão deste tipo de câncer em 2013 (fonte: CBSNews, 2013).

A colonoscopia é um exame visual do cólon realizado por meio de uma sonda. Em geral, o exame é realizado com anestesia geral. Atua na prevenção do câncer colorretal, ajudando na identificação de pólipos e na remoção imediata deles. Graças a esta técnica há redução na probabilidade de desenvolver câncer de cólon. A colonoscopia é um método de diagnóstico, mas também terapêutico, uma vez que há possibilidade de remoção de pólipos e de outros tecidos tumorais.

No estudo realizado pela Universidade de Harvard, os pesquisadores analisaram os dados de dois grandes estudos que envolviam cerca de 90 mil participantes, os quais foram convidados a preencher um questionário a cada dois anos sobre a sua saúde e mencionar se eles fizeram ou não colonoscopia. Estes dois grandes estudos foram realizados entre 1988 e 2008.

Durante este período, houve cerca de dois mil casos de câncer colorretal e 474 mortes. Tanto a sigmoidoscopia (exame mais rápido, mas menos eficaz) como a colonoscopia, permitem a verificação de tumores na parte inferior do cólon e no reto e estão associados à diminuição no número de mortes e de casos de câncer colorretal.

Observe que só a colonoscopia é capaz de proteger contra os tumores que se desenvolvem na parte superior do cólon e do reto. "De acordo com os nossos cálculos - dizem os autores - se todos os participantes tivessem sido submetidos a uma colonoscopia, haveria 40% menos diagnósticos desses tumores".

Os pesquisadores recomendam a realização de uma colonoscopia a cada 10 anos a partir dos 50 anos de idade, salvo recomendação médica (algumas pessoas devem efetuar este exame antes dos 50 anos, por exemplo, quando há histórico de câncer na família).

A ingestão de vitamina D, o controle de peso, uma dieta saudável e equilibrada, rica em frutas e legumes e a prática de exercícios físicos regularmente são igualmente importantes na prevenção do câncer colorretal, de acordo com o Dr. Ogino, que participou do estudo e colabora para a mídia americana CBSNews.

Por Xavier Gruffat – farmacêutico, 30 de setembro de 2013, Copyright foto: Fotolia.com

Informações sobre o estudo (meta dados)

Nome do estudo (geralmente em inglês)

Long-Term Colorectal-Cancer Incidence and Mortality after Lower Endoscopy
New England Medical Journal Harvard School of Public Health (USA)

fonte:http://www.criasaude.com.br/N23683/uma-colonoscopia-a-cada-10-anos-reduz-em-40-o-risco-de-cancer-colorretal.html
Este site não produz e não tem fins lucrativos sobre qualquer uma das informações nele publicadas, funcionando apenas como mecanismo automático que "ecoa" notícias já existentes. Não nos responsabilizamos por qualquer texto aqui veiculado.
Faça sua pesquisa
http://www.facebook.com/profile.php?id=100001544474142

sexta-feira

Mel: contraindicado para menores de um ano


Depois do primeiro ano de idade a criança já está liberada para consumir o mel.

Você já está introduzindo os suquinhos e papinhas de fruta na alimentação do seu bebê e achou que o mel pode ser um aliado na tentativa de não incluir o açúcar no cotidiano do pequeno? Errou. Se o seu filhote ainda não completou um ano de idade, o mel é super contraindicado pelos especialistas.

Uma pesquisa realizada pela Unesp entre janeiro de 2002 e julho de 2003, em seis estados brasileiros, mostrou que 7% das 100 amostras de mel comercializadas por ambulantes, nos mercados e nas feiras livres estavam contaminadas pela bactéria Clostridium botulinum. "Com base nisso, a ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária - decidiu por não incluir o mel na alimentação das crianças menores porque eles não possuem a flora intestinal completamente formada", explica a pediatra do Hospital São Camilo de São Paulo , Cristina Abud de Almeida.

Botulismo não é brincadeira e pode trazer sérias sequelas para as crianças. "Os esporos do Clostridium botulinum germinam e colonizam o intestino, produzindo uma toxina que desencadeia uma doença neuroparalítica grave chamada paralisia muscular progressiva. Ela causa dificuldade motora e de respiração podendo ser fatal", diz a médica. Os sintomas da doença surgem entre 8 e 36 horas depois da ingestão do alimento contaminado. Entre eles estão prisão de ventre, falta de apetite e falta de energia.

Apesar do número que preocupou as autoridades sanitárias do Brasil, os registros do problema por aqui ainda são raros. No entanto, nos Estados Unidos, só no ano de 2012, foram notificados 100 casos de botulismo em crianças menores de um ano. A introdução precoce do mel, assim como de qualquer outro alimento açucarado, também pode fazer com que a criança tenha dificuldades em aceitar o que é salgado. "O doce é mais palatável que o salgado", ressalta Cristina. Além disso, pode fazê-la deixar o peito, se ainda consumir o leite materno.
Mas, depois do primeiro ano, a criança já está liberada para consumir o mel, de boa procedência, é claro, e com selo de qualidade. E a ingestão traz muitos benefícios. "Pode substituir o açúcar na alimentação por ter uma quantidade de carboidratos facilmente digerível e saborosa além de possuir minerais, aminoácidos, enzimas e vitaminas", pontua a pediatra.

O mel também é um dos ingredientes mais usados para produção de pastilhas e xaropes para a garganta. E os benefícios não param por aí. "O mel pode ser usado como laxativo suave no tratamento da constipação. Além disso, é usado em hidratantes, outros tipos de cosméticos e como agente cicatrizante para feridas, queimaduras e úlceras de pele", observa Cristina.
Então, mamães, se seus pequenos ainda não completaram um ano, não deem mel, nem em caso de xaropinho milagroso para expectorar. Espere mais um pouquinho para colher os benefícios dele e, na dúvida, consulte sempre o pediatra.

fonte:http://br.mulher.yahoo.com/mel-contraindicado-para-menores-um-ano-182700674.html
Por Carolina Mouta | Yahoo Contributor Network
Este site não produz e não tem fins lucrativos sobre qualquer uma das informações nele publicadas, funcionando apenas como mecanismo automático que "ecoa" notícias já existentes. Não nos responsabilizamos por qualquer texto aqui veiculado.
Faça sua pesquisa
http://www.facebook.com/profile.php?id=100001544474142

quinta-feira

Cereais integrais

Conheça mais sobre esses nutritivos alimentos e como eles te ajudam a emagrecer.

Você já deve ter ouvido falar que os cereais integrais são alimentos ricos em fibras, não é mesmo? E é verdade, esses alimentos possuem um elevado teor de fibras o que os torna importantes para a promoção da saciedade, bom funcionamento do intestino, controle da glicemia e até mesmo redução da absorção de gorduras dos alimentos. No entanto, os benefícios desse grupo alimentar vão muito além.

Os cereais são ricos também em carboidratos, proteínas e gorduras boas, os famosos ômegas 3 e 6, sem falar nos minerais antioxidantes e vitaminas que participam da maioria das atividades do organismo. Por tudo isso, esse grupo de alimentos tem sido apontado cada vez mais como uma ótima fonte de energia e nutrientes que auxiliam na prevenção de doenças, chegando até mesmo a serem considerados componentes obrigatórios de uma alimentação saudável.

E é exatamente por todos esses benefícios que os cereais integrais têm conquistado cada vez mais espaço nas prateleiras dos supermercados. Frente a toda essa variedade é comum se sentir confuso e não saber qual cereal escolher, para te ajudar confira abaixo 7 opções de cereais integrais e as quantidades de seus nutrientes.

Escolha o seu e descubra como eles podem encher sua alimentação de energia, nutrientes e de quebra reduzir alguns números da balança.

A aveia é fonte de energia, gorduras boas e ferro, mineral responsável pelo transporte de oxigênio durante a respiração. O cereal possui também fibras, entre elas a beta-glucana que auxilia na diminuição das taxas de colesterol sanguíneo, atua no controle da glicemia, contribuindo com a prevenção de doenças cardiovasculares e controle do diabetes. A aveia pode ser adicionada a diversas preparações como bolos, tortas, pães, biscoitos, mingau, vitaminas ou até mesmo consumida junto do iogurte ou polvilhada sobre frutas.

Quantidades de nutrientes em 100g de aveia em flocos (aproximadamente 1 xícara):

Calorias: 389 kcal

Carboidratos: 66,2g

Proteínas: 16,9g

Gorduras totais: 6,9g (sendo 2,5g de poli-insaturados)

Fibra: 10,6g

Todos os tipos de arroz são ricos em carboidratos e, portanto, são grandes fontes de energia ao organismo. A grande diferença entre o arroz integral e o branco está no teor de fibra e proteínas. Ambos representam o mesmo grão, porém beneficiados de forma diferente na indústria de alimentos. O arroz integral é o grão na sua forma integra, cuja casca foi preservada e por isso possui maiores concentrações de fibras, além de proteínas responsáveis pela formação de tecidos no corpo. Já o arroz branco, teve a casca retirada restando apenas o conteúdo composto por amido, um tipo de carboidrato.

Quantidades de nutrientes em 100g de arroz integral cozido (aproximadamente 1 xícara):

Calorias: 124 kcal

Carboidratos: 25,8g

Proteínas: 2,6g

Gorduras totais: 1,0g

Fibra: 2,7g

Centeio*
O centeio é geralmente encontrado na forma de farinha ou flocos que podem ser misturados a outros cereais no preparo principalmente de pães. Possui elevado teor de fibras e minerais como potássio, importante para o equilíbrio de líquidos no corpo e fósforo que participa do processo de formação dos ossos.

Quantidades de nutrientes em 100g da farinha de centeio (aproximadamente 1/2 xícara):

Calorias: 324 kcal

Carboidratos: 69,0g

Proteínas: 14,0g

Gorduras totais: 2,7g

Fibra: 22,6g

Cevada*
Rica em selênio e magnésio, minerais antioxidantes que ajudam a prevenir o envelhecimento precoce da pele, a cevada é outro cereal que pode deixar a dieta ainda mais nutritiva. Além dos minerais, a cevada fornece boas quantidades de carboidratos e proteínas, nutrientes que fornecem energia ao corpo e participam da manutenção da musculatura.

Quantidades de nutrientes em 100g de cevada em grãos (aproximadamente 1/2 xícara):

Calorias: 354 kcal

Carboidratos: 73,5g

Proteínas: 12,5g

Gorduras totais: 2,3g

Fibra: 17,3g

Granola
Essa mistura de cereais, oleaginosas (castanhas, nozes ou amêndoas), sementes e frutas secas é uma das mais conhecidas fontes de fibras. Ela contém boas quantidades de gorduras boas (ômega 3 e 6), minerais antioxidantes como selênio e carboidratos o que a torna uma importante fonte de energia ao corpo. Algumas versões possuem cacau em pó adicionado, deixando a mistura ainda mais rica em antioxidantes. Mas é importante ficar atento, quem possui diabetes não deve consumir essa mistura a vontade, afinal a granola é geralmente adoçada com açúcar mascavo e mel, quem busca o emagrecimento também deve moderar o seu consumo devido ao seu alto valor calórico.

Quantidades de nutrientes em 100g de granola tradicional (aproximadamente 1 xícara):

Calorias: 296 kcal

Carboidratos: 54g

Proteínas: 8,4g

Gorduras totais: 5,0g

Fibra: 6,6g

O grão é considerado um ?pseudo cereal? por seu plantio ser diferente dos demais, entretanto o sua composição nutricional é bastante semelhante aos componentes do grupo de cereais. O amaranto é uma importante fonte de aminoácidos, nutrientes fundamentais para a formação de tecidos no corpo, o grão ainda fornece boas quantidades de gorduras boas (ômega 3 e 6) vitaminas B2, B5 e B6, além de minerais como selênio, potássio, ferro e magnésio. O grão pode ser preparado cozido, adicionado a sopas, caldos, saladas e sucos.

Quantidades de nutrientes em 60g de amaranto (aproximadamente 1 xícara):

Calorias: 224 kcal

Carboidratos: 38,6g

Proteínas: 8,1g

Gorduras totais: 4,1g (sendo 1,8g de poli-insaturadas)

Fibras: 3,6g

A quinua é outro ?pseudo cereal? assim como o amaranto, e como ele a quinua é uma grande fonte de proteínas, podendo ser considerada uma grande aliada para quem pratica exercícios físicos e quer favorecer o desenvolvimento muscular. O grão é também fonte de minerais como potássio, zinco e ferro, bem como ômegas 3 e 6, as famosas gorduras boas que auxiliam na prevenção de câncer e doenças cardiovasculares.

Quantidades de nutrientes em 100g de quinua (aproximadamente 1 xícara):

Calorias: 397,7 kcal

Carboidratos: 73,3g

Proteínas: 12g

Gorduras totais: 6g

Fibras: 3,1g

*Observação: Portadores de Doença Celíaca não devem consumir aveia, cevada e centeio, bem como outros produtos que contenham esses cereais adicionados. Pois, assim como o trigo, esses três cereais possuem glúten. Para mais orientações sobre outros produtos que devem ser evitados e seus possíveis substitutos, procure um nutricionista.

Ana Carolina Icó
Nutricionista Dieta e Saúde
CRN3: 34133

fonte:http://www.dietaesaude.com.br/temas/alimentacao/16228-cereais-integrais
Este site não produz e não tem fins lucrativos sobre qualquer uma das informações nele publicadas, funcionando apenas como mecanismo automático que "ecoa" notícias já existentes. Não nos responsabilizamos por qualquer texto aqui veiculado.
Faça sua pesquisa
http://www.facebook.com/profile.php?id=100001544474142

terça-feira

Substitua o tomate do cardápio sem perder o licopeno

Antioxidante que previne câncer pode ser encontrado em outros alimentos

O aumento do preço do tomate tem sido um dos assuntos mais comentados nas últimas semanas. Mas ao contrário do que se imagina, a mudança não afeta somente o bolso ou a mesa dos brasileiros. Reduzindo ou eliminando o consumo de tomate do dia a dia, a ingestão de licopeno também pode ficar comprometida. "Integrante do grupo dos carotenoides, o licopeno é uma substância com alto poder antioxidante, ganhando destaque, principalmente na prevenção do câncer de próstata", explica o nutrólogo Roberto Navarro, da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran). Mas seus benefícios também são observados na prevenção de outros tipos de tumores e na proteção contra doenças cardiovasculares, como infarto e AVC.

Cada 100 g de tomate maduro podem fornecer de 3,1 a 7,7 mg de licopeno. Vale lembrar, entretanto, que o nutriente é melhor absorvido após ter passado por aquecimento, como acontece no preparo do molho de tomate. Consumi-lo com um pouco de gordura também é fundamental para o processo, sendo recomendado temperar uma salada de tomates com azeite, por exemplo. Se pensa em economizar no consumo de tomate, que tal investir em outras fontes de licopeno? Como não há uma recomendação diária específica de ingestão da substância, especialistas recomendam comer um pouquinho de cada opção abaixo, totalizando 100 g de alimento.


Cenoura
Segundo a nutricionista Thatyana Freitas, da clínica Stesis, em São Paulo, a cenoura também é uma boa fonte de licopeno. Cada 100 g do alimento oferecem cerca de 3,4 mg do nutriente. "O alimento ganha destaque ainda por ser rico em vitamina C, que reforça a imunidade, e vitamina E, poderoso antioxidante que combatem radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento e desenvolvimento de doenças degenerativas", aponta. Dica importante: o processo de cozimento reduz as calorias da cenoura de 45 para 32,5, levando-se em conta 100 g do alimento.

Abóbora
Carboidratos, proteínas, fibras, pouquíssima gordura e muitos minerais. Esta é a composição nutricional da abóbora. Agora, entretanto, vale buscar o alimento pela quantidade de licopeno que ele oferece. "Cada 100 g contêm 1,6 mg do nutriente, em média", aponta a nutricionista Thatyana. As sementes da abóbora ainda são ricas em fitoestrógeno, uma espécie de hormônio vegetal, que atua na inibição dos sintomas da menopausa e da TPM. Já na cozinha, o alimento pode ser cozido, assado, refogado ou até mesmo no vapor.

Melancia
Apesar de ser composta basicamente por água (92%), a melancia também é uma fruta cheia de nutrientes. Vitamina A, vitamina C e vitaminas do complexo B são garantia com a ingestão desse alimento. Assim, ela previne infecções, combate radicais livres e ainda protege a pele e a visão. Aposte nela também para ingerir licopeno, recomenda o nutrólogo Roberto. Cada 100 g oferecem aproximadamente 3,6 mg do nutriente.

Caqui
A cor avermelhada do caqui não nega. Ele é rico em licopeno. Um pedaço de 100 g da fruta oferecem cerca de 3,5 mg desse tipo de carotenoide. O caqui ainda é fonte de fibras, auxiliando no bom funcionamento do intestino, e frutose, que promove a liberação de hormônios responsáveis pela sensação de prazer. Por conta disso, entretanto, ele deve ser consumido com moderação especialmente por quem sofre de diabetes. O ideal é comer a fruta in natura. O suco precisa ser tomado imediatamente após o preparo e perde parte das vitaminas C e E nele presentes.

Goiaba
"Goiaba é uma ótima fonte de vitamina C, fibras e licopeno", afirma o nutrólogo Roberto. Ingerir 100 g do alimento é garantia de aproximadamente 5 mg do nutriente. Outros benefícios obtidos são prevenção da acidez estomacal, fortificação dos ossos e dentes, redução do colesterol e prevenção de doenças cardíacas.

Mamão
Um dos alimentos mais citados quando o assunto é intestino preso, o mamão também é ótima fonte de licopeno, aponta o nutrólogo Roberto. Uma porção de 100 g de mamão contém cerca de 2,6 mg de licopeno. Vitamina A, vitamina C, folato e potássio são outros nutrientes nele encontrados. Aproveite a casca do alimento para amaciar carnes mais duras, pois graças à enzima papaína, há quebra de moléculas de proteína dessas fibras.

Pitanga
Rica em vitamina A, C e vitaminas do complexo B, além de cálcio, ferro e fósforo, a pitanga também pode ajudar na substituição do tomate. Cada porção de 100 g de pitanga contém por volta de 3,8 mg de licopeno. O consumo da fruta já foi associado a menor risco de doenças cardiovasculares, hipertensão e até câncer. Na culinária é usada em sucos, doces, vinhos, molhos, geleias e bolos.

por Laura Tavares
Este site não produz e não tem fins lucrativos sobre qualquer uma das informações nele publicadas, funcionando apenas como mecanismo automático que "ecoa" notícias já existentes. Não nos responsabilizamos por qualquer texto aqui veiculado.
Faça sua pesquisa
http://www.facebook.com/profile.php?id=100001544474142

Total de visualizações de página